terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Fausto - Johann Wolfgang Von Goethe


'Summa summarum de uma vida', 'composição bárbara', 'fragmento subjetivo', 'monstro poético', 'produção incomensurável': estas são algumas da fórmulas usadas por Goethe para se referir ao Fausto, uma obra que se apresenta como um conglomerado totalmente díspar e conceptualmente contraditório. Apesar disso, e de a ocupação com o assunto de Fausto, desde os seis anos (quando conhece a história através do teatro de fantoches), se estender por mais de sete décadas, a obra reluta, na versão definitiva, no milagre de um todo que não é um todo, com uma enorme diversidade funcional de formas de versos cadeias isotópicas de imagens e tropos, enfim, num fragmento genial. O Fausto de Goethe é, de fato, uma das obras da literatura ocidental que melhor espelha toda a herança da 'poesia universal', de acordo com aquilo que o próprio ator pensava sobre a relação de quem escreve com a tradição( e também com a experiência).

Google drive (1,0 MB)

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Muito obrigado por nos visitar. Deixe suas duvidas ou pedidos que iremos responder o mais rápido possível.